10 vezes França!

Início    /    Tênis    /    10 vezes França!
Por Raphael Favilla  •  26 de Novembro de 2017

Acabou a espera francesa pelo sonhado décimo título de Copa Davis, que não vinha desde 2001. Coube a Lucas Pouille, de apenas 23 anos, ser o herói da conquista. Pela primeira vez disputando um jogo cinco decisivo na competição, Pouille pareceu não sentir a pressão dos mais de 25 mil torcedores no Stade Pierre Mauroy, casa do time de futebol do Lille. Jogando contra o belga Steve Darcis, o atleta da casa anotou 6/3, 6/1 e 6/0, após 1h34 de embante, dando números finais ao confronto contra a Bélgica: 3 a 2.

Pouille conseguiu a quebra de saque logo no segundo game do primeiro set, manteve a vantagem e fechou a parcial em 35 minutos. Se do lado francês, Pouille exalava confiança, do lado belga, Darcis parecia sentir a pressão. Cedeu três serviços ao adversário que aproveitou para aplicar um “pneu furado” e abrir 2 a 0 na decisão. No terceiro e último set, o atleta da casa teve menos dificuldade ainda. Darcis não confirmou nenhum game de saque, sofreu um “pneu” e viu Pouille fechar a partida para levantar o tão aguardado troféu.

"Estou muito orgulhoso de meu time, queríamos muito este troféu e finalmente conseguimos depois de 16 anos. É uma situação emocionante para mim, pois jogava não apenas para todo esse público, mas diante de minha família e meus amigos. Sinto que estou em um outro mundo agora", comemorou Pouille.

O capitão francês Yannick Noah fez questão de destacar o feito de Pouille, que levou a França ao décimo título na Davis e o primeiro desde 2001. "Que grande final! Ver Lucas jogar em sua cidade natal e vencer o último jogo da Copa Davis, jogando daquela maneira, é uma coisa linda", disse o comandante dos campeões.

Deixado de fora de última hora para a disputa da final, Nicolas Mahut colocou de lado a frustração e celebrou a conquista. "Esperamos por muitos anos para erguer este troféu mais uma vez, foram mais de 15 anos esperando por isso, o que é um período muito longo. Muitos jogadores passaram pelo time ano após ano e não conseguiram vencer, por isso essa semana é especial e temos que aproveitar o momento".

O domingo havia começado com um revés para os franceses, que viram a Bélgica igualando o placar novamente, com mais uma atuação primorosa de David Goffin. Vice-campeão do ATP Finals, o belga manteve o embalo e praticamente não deu chances a Tsonga, vencendo depois de 2h47 de batalha, com o placar final de 7/6 (7-5), 6/3 e 6/2. O triunfo de Goffin levou a decisão para o quinto jogo.

"É uma pena o que aconteceu mesmo eu tendo jogado bem minhas duas partidas. Quando o time perde, todos saímos desapontados. Demos tudo o que podíamos e é duro ver o ano terminar assim", observou Goffin após o título francês.

O capitão Johan Van Herck também adotou um discurso de pensamento positivo. "Tenho certeza que ainda podemos vencer uma Copa Davis", garantiu o comandante belga. Já a fala de Darcis, derrotado no jogo decisivo, foi um pouco menos efusiva. "Joguei mal e estou chateado com meu desempenho", lamentou o número 2 da Bélgica.

A França conquistou seis taças seguidas de Copa Davis, de 1927 a 1932, e voltou a vencer em 1991, 1996 e 2001. Já a Bélgica nunca foi campeã do torneio. Foi três vezes vice-campeã: 1904, 2015 e, agora, em 2017.

Publicidade