Halep enfim conquista primeiro Slam

Início    /       /    Halep enfim conquista primeiro Slam
Por Raphael Favilla  •  10 de Junho de 2018

A espera chegou ao final. Depois de três finais, Simona Halep conquistou o inédito título do Grand Slam de Roland Garros. Nesta sábado, na sagrada terra batida da Philippe Chatrier, a número um do ranking mundial superou Sloane Stephens usando suas principais características: força defensiva e agressividade ofensiva. Em 2h03 de confronto, a romena aplicou uma impressionante virada e derrotou a norte-americana número 10 do mundo por 2 sets a 1, parciais de 3/6, 6/4 e 6/1.

No dia do tenista, Simona Halep conquistou pela primeira vez a Taça Suzanne Lenglen e entrou no seleto grupo das campeãs de Majors. A romena mostrou perseverança nas últimas quatro temporadas, depois de bater na trave em três finais de Grand Slams, duas vezes em Roland Garros e a última no Australian Open. Com o seu primeiro troféu de Major, Simona Halep soma 700 pontos na próxima atualização do ranking mundial e abre grande vantagem na liderança da WTA.

Após a conquista, Halep não escondeu a felicidade de ter conquistado o troféu, e emocionada, revelou que realizou um sonho de infância.

“Quando eu tinha 14 anos, decidi ser um tenista profissional e me dedicar a este esporte. Desde então, eu estava sonhando com esse momento. Eu estava sonhando em ganhar um Grand Slam”, disse a jogadora de 26 anos. “[O troféu] é pesado e é lindo. Sempre quando eu via as fotos com ele, eu sonhava em tê-lo e tocá-lo. Agora é um momento especial e estou muito feliz que seja meu”, disse.

A romena também comentou sobre o que passou na sua cabeça dentro de quadra, uma vez que começou mal na partida e conseguiu a recuperação ao longo do confronto.

“Eu disse: ‘A vitória não vai acontecer de novo, mas tudo bem. Tenho apenas que jogar’…E então, quando comecei a ganhar games, eu lembrei do que aconteceu comigo no ano passado. Era a mesma coisa, eu estava com um set e uma quebra e perdi o jogo. Havia uma chance de voltar para a partida e vencer. Acreditei nisso e meu jogo foi mais tranquilo. Eu pude fazer mais coisas na quadra e foi por isso que eu consegui vencer”, afirmou.

Depois de ficar com o vice-campeonato em Roland Garros, um misto de emoções tomava conta de Sloane Stephens. A norte-americana estava decepcionada pela derrota na final, orgulhosa por sua ótima campanha e feliz pela conquista da número 1 do mundo Simona Halep.

"Não estou satisfeita, mas orgulhosa de mim. Eram 128 jogadoras na chave e eu consegui ser uma das duas melhores. Isso é algo para se orgulhar. Nem sempre vai ser perfeito, então você não pode abaixar a cabeça", disse Stephens após a derrota por 3/6, 6/4 e 6/1 neste sábado em Paris.

"Ela cresceu no jogo, elevou seu nível. Não há muito que você possa realmente fazer sobre isso. Eu fiz o melhor que pude, e a melhor jogadora venceu a partida hoje", acrescenta a norte-americana, que além de ter vencido o primeiro set, também liderou a parcial seguinte por 2/0.

"Acho que ela teve uma jornada difícil e acho que ganhar aqui é muito especial para ela. Estou feliz que ela finalmente tenha conseguido seu primeiro Slam. É uma coisa linda", comentou a jogadora de 25 anos e atual campeã do US Open.

Halep teve a primeira oportunidade em Paris há quatro anos, sendo batida por Maria Sharapova em três duros sets, e repetiu a final no ano passado, surpreendida pela jovem Jelena Ostapenko quando liderava a partida. O drama aumentou no Australian Open de seis meses atrás, quando foi barrada na final por Caroline Wozniacki em outra batalha de três sets.

“Depois de perder a final do ano passado [para Ostapenko], passei a noite toda chorando, mas não desisti, continuei a trabalhar. Sabia que era difícil repetir a final de um Grand Slam, mas não parei de trabalhar e de acreditar. Sabia que um dia ganharia aqui”, revelou Halep.

A caminhada para o título e o prêmio de 2,2 milhões de euros não foi fácil, tendo também perdido o primeiro set na estreia contra Alison Riske e nas quartas frente a Angelique Kerber. Superou com maior facilidade a campeã de 2016, a espanhola Garbine Muguruza, na semifinal.

A tenista de 26 anos, nascida em Constanta, na Romênia, é a segunda do seu país a conquistar um título de Grand Slam. Há 40 anos, justamente em Roland Garros, Virginia Ruzici bateu a iugoslava Mima Jausovec e faturou a Taça Suzanne Lenglen.

O jogo

No primeiro set, a impressão era a de que a Halep ficaria com o vice mais uma vez, pois Stephens começou soberana, sem dar nenhuma brecha. Com alguns erros forçados, quebrou um saque da adversária, fechando a primeira parcial em 6/3.

Na segunda parcial, a norte-americana caiu um pouco de nível, fazendo com que Halep ganhasse mais confiança. Ligeiramente melhor na partida, a romena conseguiu três quebras de serviço, e fechou o set em 6/4 no último saque.

Stephens parece ter sentido a parte física no set decisivo, e caiu muito de rendimento. Os erros, consequentemente, começaram a aparecer, e a número um do mundo se aproveitou disso, protagonizando um verdadeiro passeio e fechando em 6/1. O pneu só foi evitado pois a americana conseguiu confirmar o seu último e único serviço do set.

Publicidade