Matos comemora terceiro título da carreira

Início    /    Notícias    /    Matos comemora terceiro título da carreira
Por Raphael Favilla  •  07 de Maio de 2018

Rafael Matos é o grande campeão da primeira edição do Tennis Classic. O gaúcho, de 22 anos, derrotou na final deste domingo o argentino Gonzalo Villanueva, um ano mais velho, em sets diretos, com parciais de 6/1 6/3 e ficou com o título do evento de US$ 15 mil em prêmios, nas quadras de saibro do Clube Paineiras do Morumby.

Este foi o terceiro troféu de Matos em futures e o primeiro da temporada. A conquista lhe premia com 18 pontos para o ranking da ATP e o bonifica com US$ 2.160 de premiação (equivalente a R$ 7.215). O tenista de Porto Alegre também triunfou no ano passado em Santos e em Vigo, na Espanha.

No caminho até a decisão no Paineiras, Matos superou partidas complicadas contra Augusto Laranja e Carlos Eduardo Severino, salvando três match-points nas quartas de final. “Foi um torneio bem difícil, joguei com dois adversários que eu já tinha enfrentado na semana passada, mas eles elevaram o nível. Hoje, foi um pouco mais tranquilo, mas acho que também por ele (Villanueva) estar mais cansado”, explica Matos, cabeça de chave 2.

Após o triunfo em São Paulo, ele deve ficar em torno dos 480 melhores tenistas do mundo, quando os pontos forem adicionados ao seu ranking, em duas semanas, sua melhor colocação da carreira.

O jovem gaúcho ainda foi campeão nas duplas ao lado de Marcelo Zormann em São Paulo. “Não esperava por isso, dois troféus no mesmo torneio. Estou muito feliz”, comemora Matos, que na próxima semana, em Brasília, joga novamente contra Villanueva na estreia. “Estou com a confiança em alta, vou tentar descansar hoje e amanhã para começar com tudo em Brasília”, conta.

O vice-campeão Villanueva deixa São Paulo com 10 pontos a mais no ranking e US$ 1.272 (R$ 4.248) de premiação. O argentino venceu todas as partidas do torneio no terceiro set, passando pelo campeão em Rio Preto Camilo Carabelli, da Argentina, e pelos brasileiros Marcelo Zormann e Oscar Gutierrez, cabeça 3. “Gostaria de parabenizar Matos pelo título. Mas também tive uma ótima semana, superando adversários difíceis”, disse o argentino que disputou em São Paulo a quinta decisão da carreira.

Publicidade