Rio Open inaugura revisão eletrônica no saibro

Início    /    ATP    /    Rio Open inaugura revisão eletrônica no saibro
Por Nittenis News  •  23 de Janeiro de 2020

Em mais uma inovação tecnológica, a edição de 2020 do Rio Open contará com o sistema de revisão eletrônica no saibro. O revolucionário sistema espanhol FoxTenn, primeiro a ser certificado oficialmente por todas as principais entidades do tênis, está em fase de testes no circuito da ATP e será utilizado no saibro pela primeira vez. A sétima edição do maior torneio de tênis da América do Sul acontece de 15 a 23 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro, e os ingressos estão à venda no site tudus.com.br/rioopen.

Ainda em fase de testes pela ATP, a entidade autorizou três torneios dos níveis ATP 250, ATP 500 e Masters 1000 a utilizarem o sistema, com o Rio Open, sempre envolvido nas inovações do circuito, conquistando o direito de representar a categoria dos 500. Estreando no saibro, o FoxTenn será uma novidade para os jogadores, que poderão pedir o desafio de forma ilimitada. Outra mudança será em relação aos árbitros de cadeira, que não precisarão deixar a cadeira para verificar a marca da bola deixada na quadra, valendo a chamada do sistema.

O FoxTenn, diferente de outros sistemas de desafio, tem os seus resultados gerados através da trajetória real da bola captada por câmeras de alta resolução e velocidade, sendo o primeiro sistema a utilizar esta técnica. Desta maneira, o FoxTenn garante que não haja margem de erro, já que utiliza imagens reais do jogo, não estimativas. O nível de precisão é atingido pelo uso de mais de 40 câmeras de ultra-alta velocidade que são capazes de gerar mais de 100 mil imagens por segundo, 100 vezes mais que um sistema tradicional, não perdendo nenhum lance que rolará dentro das quadras do Rio Open.

Além das câmeras, o sistema também usa um scanner a laser de alta velocidade que, combinado com as câmeras, rastreia o posicionamento dos jogadores, a quadra e cada movimento da bola, deixando o sistema mais preciso e único.

Essa tecnologia gera uma análise tática da partida e os diversos dados, como precisão, altura e velocidade da bola, serão disponibilizados no telão do Rio Open durante os jogos, enriquecendo a experiência do fã de tênis. As estatísticas também serão fornecidas para os jogadores após os jogos, colaborando com a experiência tática do atleta.

Aliado ao Shot Clock, que já está incorporado ao Rio Open, o público terá garantia de interação extra com o jogo em quadra.


A edição de 2020 do Rio Open já tem grandes nomes garantidos na chave. O austríaco Dominic Thiem, número 5 do mundo, e o italiano Matteo Berretini, o oitavo do ranking, lideram a lista, que também conta com o argentino Diego Schwartzman (14 do mundo), o croata Borna Coric (28), o espanhol Fernando Verdasco (49) e os convidados, Thiago Monteiro, Felipe Meligeni e Carlos Alcaraz.

Fonte  Diana Gabanyi

Foto: Berrentini pedindo desafio, por Justin Setterfield/Getty Images


Publicidade